terça-feira, 7 de junho de 2011

Encontro de peleS



Essas muitas das de mim estremeceram,
quando levantei um pouco da pele adormecida.
De onde vieram tão suadas,
coladas em um só abraço?
Era um jogo de peles peguentas, úmidas...
Colam-se descolam-se grudam-se.
E, de repente, EU, pura pele, corpo pele,
pele memória,
pele paisagens,
pele arrepios,
pele amada,
pele mutante,
pele, poros abertos, bocas e olhos,
pele prazeres,
choro de peles suores.
Rasgo-me em peles, em tantas, ultrapasso a pele.
Toco com delicadeza a alma da pele, apenas toco.
O toque tem o poder de desenhar universos.
Descubro então poderes de estornar a pele,
descubro poderes de deletar memórias,
descubro poderes de criar carapaças,
descubro o poder de redesenhar mistérios,
descubro o poder de ser casca de ovo.

Um comentário:

annaEhre disse...

O toque tem o poder de desenhar universos e você tem o poder de desenhar comoções na gente. Bj Ritíssima!